Scroll with your mouse or arrow keys to see more!

Okay

Re-começar

O ano novo chega para nos lembrar desse cotidiano que se re-escreve a cada encontro. Encontrar é um ato de continuo para nos disponibilizarmos para a renovação, colocarmos nossa escuta em estado de atenção, apurar nosso olhar para desenhar cenários que não fazem parte de nossos mundos e que nascerão como realidade a partir do outro. Encontrar é cuidar de…

E você, já pensou em escrever?

Em um mundo tao conectado pelas palavras, sempre bom lembrar a importância da escrita: “Escrevo porque só consigo participar da vida real quando a modifico. Escrevo não para contar uma historia mas para compor uma historia. Escrevo porque desejo escapar do presságio de que existe um lugar para onde preciso ir mas ao qual – como num sonho – nunca…

Abaixo da linha de pobreza

Hoje, entre os diversos casos com os quais convivemos, temos a história de um bebê de três meses de idade, sem nome, seus pais não tem certeza de como ela será chamada… A mãe deste bebê tem 23 anos e 4 filhos. Em menos de dois anos recebemos todas estas crianças na UTI, ou seja, todos os seus filhos foram…

Flores e pedras

Semana passada terminamos um ciclo de oficinas para profissionais de saúde no Rio de Janeiro. Dois anos de encontros mensais com profissionais de vários hospitais, os mais distantes, alguns de tuberculose e hanseníase, doentes que interrompem relações com a vida trivial. Grande experiência. Oferecer um espaço de cuidado para quem cuida é um exercício de perseverança: demolir expectativas a cada…

As histórias que ouvimos

As histórias que ouvimos todos os dias sentados em nossas cadeiras ou na cadeira de outros, são histórias corriqueiras que até parecem inofensivas, invisíveis e, mesmo assim, constroem um mundo. Semana passada, sentada na sede dos Doutores da Alegria, ouvi uma história triste, dessas que pesam nos ombros, que arrastei nas costas ao caminhar. Era triste não por falar de…

Como ter um olhar diferente?

Escrever o que? Pensar o que? Como ter um olhar diferente? Diferente como, se ao meu redor só consigo encontrar mais dúvidas? …Mães que chegam com seus filhos doentes, gritando e xingando a todos porque “o meu filho está com febre, tem que atendê-lo agora! Aí, eu pergunto a quanto tempo ele está com febre e na maior cara limpa…

Dream Doctors Conference (Jerusalém) – Algumas reflexões

A conferência nos colocou viajando pelos grupos. Ali, em três dias de intensas atividades, conversas, discussões, pudemos ouvir os passos dos palhaços andando pelos cantos do mundo. Vinte e dois países, variados modos de construir o trabalho, uma coisa positiva em comum: a maioria acredita na importância da profissionalização do trabalho. Muitas formas de fincar bandeiras para garantir o lugar…

Medicina, cultura e arte – saúde em debate

Foi chamada desconferência. Este encontro com jovens, em sua maioria estudantes de medicina, que usam o aprendizado da arte do palhaço como parte de sua formação médica. O mais fascinante deste movimento é que ele nasce do desejo destes jovens, uma organização espontânea em torno da necessidade de rever questões sobre a formação médica. Foi sobre isso que conversamos durante…

Ofício do encontro

Nessas andanças profissionais, um encontro depois do outro, um dia conheci Wellington Nogueira. Esta memória esta guardada no meu primeiro livro Soluções de Palhaços contada pelo próprio Wellington: “Alguma vez na vida você já teve a sensação de conhecer alguém e imediatamente saber que, um dia iriam trabalhar juntos? Numa tarde de abril, Morgana veio conhecer os Doutores da Alegria…

Sentidos

Em minha memória a relação com o hospital – esta de quem o habita no direito de ir e vir – se estrutura pelos sentidos. O cheiro e os sons marcas iniciais. Depois sapatos brancos. Antes o barulho dos passos. Depois a parafernália de controles ligados ao corpo. Antes seus sons procurando melodias. Antes e depois os cheiros invisíveis de…

Zona de fronteira: território de passagem

A caminho de dois mundos que não se encontram saio da zona sul para a periferia. O destino é Av Londres.O batismo é de primeiro mundo, o território é de guerra. Cercado pelo Complexo da Maré, uma das maiores favelas do Rio de Janeiro, o hospital de Bom Sucesso marca solo onde vários mundos se encontram. Ali circulam as doenças…